sábado, 29 de junho de 2013

PROPEDÊUTICA


Em Linda-a-Velha,
num banco de jardim, onde não há
jardim, apenas cimento,
os dejectos do cimento
e o barulho de uma bomba
que chupa a água do esgoto.

Mais doloroso
que as Linda-a-Velhas
deste mundo, é estar
sentado nelas,
nem banco de jardim,
sem jardim. Eu merecia
estar num jardim persa,
ao pôr do sol,

comendo uvas, bebendo
um licor que soubesse
a noite e a rosas, desejando
ser feliz em qualquer
Linda-a-Velha deste mundo,
rodeado pelo cimento pávido
do mundo.

José Alberto Oliveira
in Mais Tarde, Assírio & Alvim

Sem comentários:

Enviar um comentário