segunda-feira, 24 de junho de 2013


O café bebe leite, coca-cola
E sumos de laranja e de limão.
A adolescência, quando sai da Escola,
Invade-o de alegria e confusão.

Eu, com a minha idade e uma cerveja,
Escondo-me nas folhas do jornal,
Pra que ninguém me veja
Sem me achar natural.

E sei que já por dentro também envelheci.
E tudo quanto me destrói, agora,
É o desejo de ficar aqui,
Envergonhado de não ir embora.


António Manuel Couto Viana

in Café de Subúrbio (As Escadas não têm Degraus, 4), Cotovia.

Sem comentários:

Enviar um comentário